Durante o fórum “Alegria de Viver” realizado na última sexta-feira (31), o bispo católico Vitus Huonder discursou durante 50 minutos a respeito do casamento, onde citou dois versículos bíblicos para acusar o relacionamento homossexual.

Huonder, de 73 anos, exclamou o famoso Levítico, para mostrar sua opinião sobre a homossexualidade, como o 20:13: “Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse com uma mulher, ambos terão praticado abominação; eles certamente serão mortos; o seu sangue será derramado sobre eles”.

Aos aplausos, o bispo disse que a passagem por si só é suficiente para esclarecer a posição da Igreja a respeito do assunto, e completou, “não há diversidade quando se trata de modelos de casamento e família, apesar de um livro que acaba de sair no meu bispado chamado ‘Diversidade da família’, até falar da diversidade da família é um ataque contra o Criador”.

O tema do casamento igualitário vem sendo pauta de religiosos há um bom tempo, e a Igreja Católica sempre tende a ser omissa, até mesmo por ter em seu cerne, grandes intelectuais que não compactuam com o pensamento medieval do início de suas estruturas religiosas.

Um dessas figuras que se destacam pelo pensamento contemporâneo é o padre Fábio de Melo, que já declarou sua opinião sobre o casamento homoafetivo, “a união entre pessoas do mesmo sexo não é uma questão religiosa. Portanto cabe ao estado decidir”.

E ainda falou sobre religiosos e a perseguição com a sexualidade alheia. “Aos líderes religiosos reserva-se o direito de estabelecerem suas regras e ensiná-las aos seus fiéis. As igrejas não podem, por direito ao respeito a cidadania, privar as pessoas que não optaram por uma pertença religiosa, de regularizarem sua necessidades civis”.

Related Posts

Comentários

Comentário