Inaugurou na semana passada em João Pessoa, o Qdernatelha, um espaço alternativo de gastronomia, hospedagem e arte. Com a ideia de ser tudo o que não há e de ser tudo o que se espera, eles são ousados na hora de não se definirem e apostarem na diversidade de estarem abertos a projetos, convites e claro, receber pessoas, que é o que eles mais gostam.

19

“Nós estamos em fuga do sistema que gera uma única identidade possível, sempre a partir da rotulação, e, assim, é mais fácil não dizer o que somos, pois se a gente se transformar (e essa é a única constante no Qdernatelha) a gente teria de se desdizer, aí se perde muito tempo”, diz Daniel Guazina, uma dos idealizados da casa.

O Qdernatelha surgiu da vontade que existia em cada um, Daniel Guazina, Yuri Fechner, Michelle Cristina, que há muito sonhavam em busca de um jeito de ser mais libertador, colaborativo e tranquilo. Um lugar para se viver e não para se encenar, e assim culminaram, um dia, no mesmo lugar, João Pessoa, Paraíba.

Yuri e Daniel já com boa parte da estrutura da casa, ferramentas, habilidades, mas faltava o catalisador nesse sonho, e foi com a chegada de Michelle que o sonho pôde ganhar os primeiros esboços de realidade. “Todxs cegxs que caminhavam na praia e juntxs nos demos as mãos e começamos esse novo capítulo dos nossos livros”, acrescenta Yuri.

Michelle estava num projeto independente, “Frida vamos viajar?”, havia saído há sete meses para viajar de carona com sua amiga . Enquanto Daniel e Yuri haviam se mudado para Jampa e começariam um projeto de montar uma casa na praia com matéria prima vinda do lixo.

Quem são esses loucos?

11828539_1648977098672411_1631903677016352982_n

Daniel, Michelle e Yuri, os idealizadores do Qdernatelha

Michelle é a menina transformadora, habilidades pacificadoras, agregadora e amorosa, capricorniana geniosa, doce de menina. Daniel é o galego preguiçoso, canceriano, com habilidades pra assistir coisas e fazer tudo no computador, teimoso e ranzinza, meio paizão. Yuri é o menino grande, leonino, artista, não pode ver uma caçamba que já tá fuçando, nunca para de trabalhar, birrento e mega amoroso.

“Como se pode perceber, fugimos muitos de definições e não pedimos que nossxs amigxs (não queremos clientes) precisem delas também. Qdernatelha é nossa casa, é nossa varanda, sala, quartos, pé de jambo, acerola, é nossa fogueira, nossos pés de laranja”, comenta Michelle. “Aqui servimos comida de casa, o chão é da gente; como é de casa não tem formalidade nenhuma, o cardápio é o do dia, tem de um tudo o que dá na época e o que plantamos. Aceitamos todos, por isso vamos ter opções veganas e carnívoras”, acrescenta Daniel.

Basicamente a casa conta com dois quartos pra alugar em formato “cama e café”, e em economia solidária, mantendo aberto o “mercadinho de arte”, com peças produzidas por eles (permacultura), e de amigos e parceiros.

Sem uma programação constante, eles anunciam na página do facebook e instagram o que estiver ocorrendo na casa. “Somos um espaço colaborativo e estamos sempre abertos para novas propostas de parcerias, sejam elas quais forem, basta vir tomar um café conosco que a gente se entende”, lembra Yuri.14

A cozinha funciona no mesmo horário que o mercadinho e pode ser pedido o que desejar dentro do cardápio do dia (cafés, chás e bebidas alcóolicas e não alcóolicas), porém de quarta a sexta a cozinha só funciona na forma de lanches rápidos e comidinhas mais leves e no sábado servirá até às 18h comidinhas e depois somente jantares à francesa, o famoso “PF delícia”, bem servido, gostoso e no precinho.

“Aqui nós criamos espaços pra conviver e habitar, pra que as pessoas possam trabalhar e tomar seu café, atender um cliente, usar nosso wi-fi pra estudar, relaxar na rede, curtir um pouco de carinho com nossos gatinhos e nossa , fazer uma reunião com seus amigos, reservar para pequenos eventos, comandar a cozinha por um dia, vai depender da imaginação”, explica Daniel.

9

Para conhecer mais sobre o Qdernatelha e esse pessoal disposto a receber, conversar, trocar energia, papo e receitas, é só chegar!

– Quarta a Sábado – 14h as 23h / – Contato: 3507-2886 / WhatsApp (83)99999-1239 / 99999-1590.

Como chegar:

– Rua Oceano Ártico, 78. Bessa. Pertinho do Supermercado Superbox Brasil Bessa. / – Quem vier de bus, pegue o ônibus 510, desça no ponto em frente ao VerdFrut e vira na rua da Marguerita Pizzaria, alguns metros a frente. / – De bike só acessar no google maps, já temos localização definida. / – Motorizado? Estamos pouco antes da Academia Kay France.

Fotos: Milena Medeiros.

Related Posts

Comentários

Comentário