O Movimento Marcha das Margaridas é uma manifestação pelo direito das mulheres, uma das maiores da América Latina, e está acontecendo em Brasília desde terça-feria (11).

A Contag – Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura que organiza a marcha, diz que esse ano deve reunir aproximadamente 70 mil mulheres na capital federal, em sua quinta edição, exatamente nesse momento delicado da conjuntura política, reforçando a importância política da mulher.

Trabalhadoras rurais, da floresta, indígenas, ribeirinhas, quilombolas, estão nas ruas em defesa da sustentabilidade, da segurança alimentar, da justiça, da igualdade, da liberdade e da democracia, contrapondo a aridez conservadora, raivosa e golpista, inoculada, que vem sendo cotidianamente vendida pela mídia venal e pela oposição inconsequente e irresponsável.

As Margaridas carregam a pauta  das necessidades das mulheres do campo, centradas no imperativo do combate à violência de que são alvo e do uso de agrotóxicos. Mas, também na reivindicação de reversão das políticas que entravam o desenvolvimento econômico e põe em risco o emprego e a renda.

A marcha conta ainda com a presença da presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula (convidado para o encerramento da marcha e abertura dos debates), e até a sexta-feira (14), estão sendo inseridos pela Rádio MEC AM do Rio de Janeiro, o rádiodocumentário Marcha das Margaridas – até que todas sejamos livres, programa produzido e apresentado por Denise Viola.

Ouça a primeira edição que foi ao ar nesta segunda-feira (10).

 

Related Posts

Comentários

Comentário