Não tem coisa mais gratificante na vida do que aprender com histórias de pessoas comuns, que poderíamos encontrar ali do lado, ou ali do outro lado do mundo, com a ajuda da internet. E não é aquelas demonstrações motivacionais ou mesmo de autoajuda, mas é só a vida de alguém mesmo, a rotina do outro, que nos faz sair um pouco da nossa rotina, da nossa zona de conforto, ou da nossa redoma de preocupações diárias.

Jonathan Pitre é um canadense de 14 anos, que sofre de uma das doenças mais graves e raras que existe, a epidermólise bolhosa. Não é só o nome que é estranho, ela em si é totalmente bizarra, sua pele é muito sensível e se despedaça, rasga facilmente.7898762-jonathan

Pouco conhecida e sem cura, essa doença ainda é extremamente dolorosa, o que limita a vida de Jonathan não só em sua rotina, mas também na expectativa de vida, pois segundo os médicos, ele só viverá até os 25 anos.

Eu só tenho uma expectativa de vida de 25 anos e já cheguei na metade da minha vida. Isso dá uma perspectiva diferente, pense no que você tem, pense em toda a felicidade a sua volta, pense em todo o amor“, disse ele.

Apesar da doença e das doses diárias de dor, Jonathan é um exemplo a ser seguido, já que usa sua voz e sua força para motivar pessoas e arrecadar fundos para organizações que buscam a cura da doença. “Todos os dias são batalhas e todos os dias são batalhas vencidas. Esse sou eu, é assim que eu tenho que ser, então eu lido com isso“, afirma.

Apesar de não poder praticar nenhum tipo de atividade física devido a sua condição, Jonathan é fã de hockey e conseguiu uma parceria com seu time favorito, o Ottawa Senators, para palestrar em grandes eventos. Até agora, mais de US$ 50 mil foram arrecadados. E o garoto segue a luta.

O que Jonathan faz de sua vida, é comum, pois não há o que fazer, ele vive, mas a forma como ele encara os fatos é o que realmente faz a diferença, porque além de viver, ou sobreviver, ele poderia ficar deprimido, ou não querer sair da cama, ficar vendo DVDs ou Netflix para todo seu sempre, mas ele prefere lutar com o que pode e faz o que todo mundo “saudável” diz que deve ser feito, “vive como não houvesse amanhã”, mesmo ele tendo sua previsão de amanhã, mais próximo do que nós.

Saiba mais sobre sua emocionante história neste vídeo (legendado em português pelo site Best of Web):

Related Posts

Comentários

Comentário