A Polônia entrou no rol de países que regulamentam a transição de gênero após vários dias de debate. O senado aprovou a lei chamada de Acordo de Gênero, que estabelece três critérios que a pessoa trans precisa contemplar:  ser polonesa, solteira e apresentar parecer de dois médicos em um tribunal regional do país.

A lei foi uma conquista , pois até então as pessoas trans precisavam de uma longa batalha judicial para ser reconhecidas de acordo com seu gênero pois não havia nenhuma lei sobre o assunto por lá.

No entanto, uma emenda incluída de última hora e aprovada criou algumas dificuldades: ela estabelece que um sexólogo e psicólogo estejam pessoalmente no tribunal, além de um pediatra, caso a pessoa trans que esteja requerendo o processo de transição tenha filhos.

Ativistas LGBT criticaram a emenda apresentada no dia da votação. De qualquer forma, a nova legislação passará ainda por uma comissão parlamentar que pode rejeitar as alterações.

 

Related Posts

Comentários

Comentário