O Senegal continua com sua perseguição aos homossexuais. O país do Norte da África condenou sete homens a seis meses de prisão por terem feito sexo com outros homens. Eles foram presos na capital do país, Dacar. Segundo a BBC, a mãe de um deles acusou o filho de ser gay, mas não apareceu como testemunha de acusação no julgamento.

Homossexuais podem ser punidos com até cinco anos de prisão e multa de US$ 2.500. No final de julho, o jornalista Tamsir Jupiter Ndiaye foi condenado a seis meses de detenção por ‘atos de homossexualidade’.

Ndiaye já tinha outras condenações pelo mesmo motivo e foi preso em junho após um jovem acusá-lo de tentativa de estupro. Em países em que a homossexualidade é crime, é comum pessoas alegarem que foram assediadas para não serem indiciadas também.

Ndiaye, que é colunista de uma revista, foi condenado em 2012 a quatro anos de prisão por atoS de homossexualidade, posse ilegal de armas e agressão. A sentença foi posteriormente reduzida a dois anos e ele recebeu liberdade condicional em 2013.

Related Posts

Comentários

Comentário