Como noticiamos nesta última semana, o filme “Stonewall” ganhou seu primeiro pôster e trailer oficial, e já tem data de estreia (25 de setembro, nos EUA). No entanto o filme tem ganhado muita repercussão negativa por esquecer dos esforços de ativistas transgêneros, não-brancos, mulheres e drag queens.

Foi por isso que um abaixo-assinado da Gay-Straight Alliance Network foi lançado pedindo o boicote ao longa-metragem “Stonewall”, pois de acordo com o trailer, o filme centra a história em um homem branco cisgênero e os autores da petição alegam que transgêneros deveriam ser o centro da história pois foram eles que iniciaram o protesto.

O filme conta a história da famosa Revolução de Stonewall, que ocorreu no bar de mesmo nome, em Nova York, em 1969. Na ocasião, cansados de batidas policiais e serem discriminados, LGBTs se revoltaram e enfrentaram a polícia por três dias seguidos.

O diretor do longa, Roland Emmerich, que é gay, se defendeu dizendo que “quando o filme chegar aos cinemas o público verá que ele homenageia profundamente ativistas da vida real que estavam lá – incluindo Marsha P. Johnson, Sylvia Rivera, e Ray Castro – e todas as pessoas corajosas que provocou o movimento dos direitos civis, que continua até hoje. Nós somos todos iguais na nossa luta pela aceitação”.

Related Posts

Comentários

Comentário