O uruguaio Agustin Fernandez, de 24 anos, nunca imaginou que chegaria aos 54 mil seguidores no Instagram. Ele é maquiador e cabeleireiro, e faz sucesso nas redes sociais com tutoriais de automaquiagem. Em entrevista, ele conta que aprendeu a se maquiar sozinho, e que gosta de moda e beleza desde criança.

Agustin diz que se surpreendeu com o enorme sucesso de suas postagens. ” Nunca imaginei que isso aconteceria. Eu postava fotos das minhas maquiagens e as pessoas pediam cada vez mais!” Tudo começou quando ele se juntou a blogueira Flávia Flores, que foi diagnosticada com câncer de mama, para promover um projeto que visava ensinar mulheres com a doença a se maquiar.

Durante dois anos, Agustin levou as mulheres ao salão em que trabalhava para dar os cursos gratuitos. Mas, depois de perder algumas delas para o câncer, ele decidiu parar com as aulas presenciais e passou a postar os tutoriais em seu perfil.

O jovem diz que ainda não se acostumou à fama repentina, que passou do mundo virtual para o real. “Eu não tenho noção da força que a Internet tem. Às vezes, me assusto com algumas abordagens. Eu até evito de sair maquiado na rua!” Agustin afirma que não quer ser chamado de “Conchita Brasileira”, e evita comparações com a vencedora do festival de música Eurovision no ano passado, e que exibe um visual todo peculiar. Ele, que já se inspirou na cantora para produzir seus looks, afirma que quer se único, e não pretende utilizar isto para conquistar mais fama. “Eu quero ser eu, não um personagem”.

SMOKED PURPLE A25 – MATTE ? o batom que está fazendo o maior sucesso, não é maravilhoso? ? Thanks @maccosmetics ???

Uma foto publicada por Agustin Fernandez (@agustinofficial) em

Mesmo que tenha conquistado milhares de fãs e se tornado um maquiador cobiçado, as coisas nem sempre foram tão boas para Agustin. Ele foi expulso de casa aos 16 anos, e conta como foi difícil os primeiros dias fora de casa, “naquela época eu não sabia, mas minha mãe disse que eu era gay e me colocou para fora de casa. Eu fiquei dormindo em uma rodoviária por três dias até uma mulher me ajudar e me oferecer moradia em troca de trabalho no salão de beleza dela.”

Aos 18 anos, decidiu se mudar para o Brasil. Corajoso, ele procurou uma amiga e se mudou para Florianópolis. “Eu vim com R$ 800 no bolso, era tudo o que eu tinha. Em pouco tempo consegui alugar uma casa e arrumei um trabalho para me sustentar. Nunca me senti uruguaio, eu sempre quis ser brasileiro, e na primeira oportunidade que eu tive, eu não pensei duas vezes.”

Ele diz ligar para críticas e preconceitos. Além disso, muitos fãs o apoiam em quaisquer decisões, “muitas pessoas me admiram, mas é claro que têm gente que critica. Quando alguém faz um comentário maldoso, meus fãs logo tratam de responder essa pessoa!”, conclui Agustin.

Com informações de Folha Vitória e R7

Related Posts

Comentários

Comentário