Neste sábado, o Festival Internacional de Cinema de Veneza anunciou seus vencedores deste ano, e o longa venezuelano “Desde Allá”, do diretor Lorenzo Vigas foi o grande vencedor do prêmio Leão de Ouro.

O filme polêmico narra a história de Armando (Alfredo Castro), de 50 anos, um proprietário de um conceituado laboratório de próteses dentárias, que costuma vagar pela cidade em busca de jovens a quem oferece dinheiro em troca de sexo. Elder (Luis Silva), de 17 anos, chefe de uma gangue criminosa, conhece Armando, os dois se apaixonam e iniciam um romance devastador.

O romance ambientado em Caracas, capital da Venezuela, foi aplaudido pela imprensa especializada em sua primeira exibição e dividiu o público, mas sobretudo convenceu o júri presidido pelo mexicano Alfonso Cuarón, por retratar de forma magistral um submundo de homossexuais enrustidos e relações de amor doentio e violentas.

A relação perturbadora entre um jovem heterossexual pobre de 17 anos e um homossexual discreto e solitário é a peça central do trailer que traz ainda debate político, sexo e a discussão das relações de dependência. O que leva os dois a uma marginalidade evitável, mas quase inviável no contexto em que os dois estão inseridos. Tudo pano de fundo para uma bela história sobre as classes e a frieza humana. Com atuações fortes e cenas bem feitas, o filme não era o favorito mas surpreendeu o júri do festival.

A competição italiana também consagrou o drama brasileiro “Boi Neon”, do diretor pernambucano Gabriel Mascaro, com o prêmio especial do júri. O longa brasileiro narra a história de um vaqueiro nordestino, interpretado por Juliano Cazarré, que tem o sonho de ser costureiro.

Assista ao trailer do de Desde Allá

Related Posts

Comentários

Comentário