A SAP Brasil vai assinar a Carta Compromisso do Fórum de Empresas e Direitos LGBT hoje, (sexta-feira, 25). O documento reúne 10 compromissos das empresas com a promoção dos direitos humanos de pessoas lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

O Fórum foi criado em março de 2013 e conta com a participação de 80 companhias incluindo Carrefour, IBM, Accenture, Alcoa, Basf, Caixa, Dow, HSBC, P&G e PwC. “A SAP tem no respeito às diferenças um de seus principais princípios éticos”, destaca Marcelo Carvalho, diretor de RH da SAP Brasil.

O executivo lembra que na SAP existem diversas iniciativas relacionadas à diversidade, entre elas o Pride@SAP Brasil, que reúne um grupo de funcionários focados em promover ações sobre o tema. O Pride@SAP Brasil é o segundo maior grupo dentro da SAP entre todas as subsidiárias da empresa no mundo.

As grandes companhias de TI tem se tornado cada vez mais ativas no lobby pelos direitos gays nos Estados Unidos. A SAP participou pela primeira vez da parada do orgulho gay de São Francisco neste ano, da qual participaram também empregados da Salesforce, LinkedIn, Google, Facebook, Dropbox, Yahoo, Uber, Twitter e Apple.

Em abril, 70 altos executivos de empresas de TI americanas assinaram uma carta aberta pedindo ao governo americano para aumentar as proteções legais para a população LGBT no país, após o estado de Indiana aprovar uma lei que permite a estabelecimentos comerciais negarem serviço a homossexuais por motivos religiosos.

Assinaram o documento nomes como Marc Benioff (Salesforce), Dick Costolo (Twitter), John Donahoe (Ebay), Charles Phillips (Infor), Satya Nadella (Microsoft) e Gary Moore (Cisco).  O argumento das empresas de TI por pressionar por leis garantindo direitos iguais para os gays é que elas favoreceriam a atração de talentos.

Também é verdade que a maioria dessas companhias tem sede na área de São Francisco, tida como a cidade mais liberal dos Estados Unidos, o que torna direitos gays uma bandeira de responsabilidade social corporativa de pouco risco.

A militância das empresas do setor começou a aparecer mais no Brasil. Em abril, por exemplo, a HP Brasil realizou no Tecnopuc em Porto Alegre o LGBT Summit, um evento focado discutir a realidade de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais no ambiente de trabalho das empresas de TI.

A HP também tem um grupo nos moldes da SAP no país, do qual participam 40 funcionários da empresa no Brasil. O novo posicionamento das multinacionais de TI é  uma novidade no país onde o setor de TI concentram seus esforços de lobby em torno de uma agenda muito mais estritamente setorial, em torno de temas como impostos ou formação de mão de obra

Fora dessa pauta, as atividades mais comuns focam em responsabilidade social corporativa e sustentabilidade, dois temas bem menos controversos no país do que o movimento LGBT.

tumblr_inline_ngs0z7EQzf1t00dcx

Os 10 Compromissos da Empresa com a Promoção dos Direitos LGBT são:

1. Comprometer-se, presidência e executivos, com o respeito e com a promoção dos direitos LGBT;

2. Promover igualdade de oportunidades e tratamento justo às pessoas LGBT;

3. Promover ambiente respeitoso, seguro e saudável para as pessoas LGBT;

4. Sensibilizar e educar para o respeito aos direitos LGBT;

5. Estimular e apoiar a criação de grupos de afinidade LGBT;

6. Promover o respeito aos direitos LGBT na comunicação e marketing;

7. Promover o respeito aos direitos LGBT no planejamento de produtos, serviços e atendimento aos clientes;

8. Promover ações de desenvolvimento profissional de pessoas do segmento LGBT;

9. Promover o desenvolvimento econômico e social das pessoas LGBT na cadeia de valor;

10. Promover e apoiar ações em prol dos direitos LGBT na comunidade.

 

Sobre os 20 anos da SAP Brasil
Líder mundial no mercado de aplicações de software empresarial, a SAP (NYSE: SAP) melhora a vida das pessoas e dos negócios há 20 anos no Brasil, ampliando o total de clientes da companhia no mundo para 293.500. Ao abranger desde a operação à análise executiva, e de desktops até dispositivos móveis, a SAP capacita pessoas e organizações a trabalhar juntas e a explorar os negócios com mais eficiência, além de ajudar há 10 anos comunidades carentes no Brasil, impactando mais de 13 mil pessoas. Somando-se à rápida adoção do S/4HANA no país e ao uso inteligente da nuvem, a SAP leva negócios no Brasil para novos patamares.

Related Posts

Comentários

Comentário