O Instituto Nacional de Abuso de Drogas dos EUA (National Institute on Drug Abuse – NIDA) encomendou uma pesquisa sobre os reais efeitos da maconha no corpo, esse será um dos primeiros estudos já feitos para derrubar o velho mito de que a maconha ‘é uma porta de entrada para outras drogas.

E  para os participantes da pesquisa, o NIDA está pagando US$ 3000 – aproximadamente 12 mil reais na cotação atual – por semana para os participantes que fumarem maconha. O quê?! É isso mesmo.

Um dos principais focos do estudo é tentar descobrir se a maconha alivia o estresse nos usuários e permite que eles levem uma vida funcional. Os participantes serão “obrigados” a permanecer no centro de pesquisa durante seis meses e nesse período eles se envolverão em atividades regulares, como limpeza, leitura e assistir TV, onde serão avaliados pela equipe a todo momento.

Esta é uma ótima notícia para os amantes da maconha. “Esse é um dos primeiros e muito promissores estudos, que irá finalmente desconstruir uma antiga máxima, que “usuários de maconha são muito preguiçosos”, disse o pesquisador Michael Gregory. Sendo um dos primeiros estudos sobre os reais efeitos da maconha no corpo, esse estudo é uma grande oportunidade para desmentir alguns mitos bastante comuns que estigmatizam os usuários de maconha.

Os pesquisadores responsáveis pelo estudo esperam reunir cerca de 300 pessoas dispostas a participar. O condado de Pickens, no Estado da Carolina do Sul, sediará o maior centro de estudos da pesquisa, mais outros seis condados em todo o país também irão participar.

Além testar o alívio da maconha no estresse, o estudo tentará descobrir se a N-acetilcisteína (um suplemento) tem o poder de combater a dependência de maconha. Kevin Gray, pesquisador-chefe, diz que é um ponto interessante para possivelmente criar a primeira medicação para viciados em maconha.

Essa pesquisa é um grande passo na libertação da cultura canábica. É muito provável que os mitos mais comuns sobre maconheiros sejam destruídos e, mais uma vez, aqueles que são contra a maconha, ficarão frustrados com as evidências. É importante que a dependência de maconha esteja sendo abordada no estudo, isso irá ajudar a conter os julgamentos equivocados sobre os usuários de maconha.

O estudo vai contar com uma variedade de participantes, que englobem todas as classes e esferas da sociedade, então o resultado irá falar por si. Para participar, o NIDA está liderando o estudo nos EUA e, a maneira de se envolver é através deles. Os usuários estão querendo ganhar uma boa grana e poder contribuir para mudar a forma como a maconha é vista no mundo. Se você é um usuário que fuma maconha para relaxar após um longo dia e ainda assim se levanta para trabalhar novamente na manhã do dia seguinte, você pode participar desse estudo!

 Com informações do The Stoners Cook Book / LombraBR

Related Posts

Comentários

Comentário