Marie Wilcox tem 81 anos e é a última pessoa no mundo que fala fluentemente o idioma Wukchumni, dos povos Wukchumni, que contavam com uma população de 50 mil pessoas antes de terem contato com os colonizadores e agora são somente 200 pessoas vivendo no Vale de São Joaquim, na Califórnia.

A  língua dos Wukchumni foi se perdendo com o tempo, mas a bisavó dessa turma se comprometeu com a incrível tarefa de reviver e eternizar o idioma. Ela aprendeu a usar o computador para conseguir escrever o primeiro dicionário Wukchumni.

O processo de elaboração do dicionário levou sete anos, e agora que terminou ela não pretende parar seu trabalho de imortalizar sua língua nativa. Pelo documentário “Marie’s Dictionary”, disponível no Youtube, ela nos mostra sua motivação e seu trabalho árduo para trazer de volta e registrar um idioma que foi quase totalmente apagado pela colonização, racismo institucionalizado e opressão.

Marie assume que tem um difícil tarefa, “eu tenho dúvidas sobre minha língua, e sobre quem quer mantê-la viva. Ninguém parece querer aprender. É estranho que eu seja a última… Tudo vai estar perdido algum dia desses, não sei”.

Agora, com a ajuda de sua filha Jeniffer, trabalham em um dicionário em áudio para acompanhar o escrito, e dão aulas para os membros da tribo. Assista ao documentário da simpática e determinada Marie.

Related Posts

Comentários

Comentário