“Òrun Àiyé” é uma produção baiana, dirigido por Jamile Coelho e Cíntia Maria e com roteiro de Tyago Bezerra, que narra a jornada de Oxalá para cumprir sua missão de criação do mundo. Carlinhos Brown aceitou o convite para ser a voz de Oxalá, e ainda se divide entre os preparativos para o Carnaval, sua carreira como empresário e as gravações do The Voice Brasil.

Esta é a primeira vez que ele dubla um personagem de animação em stop motion. Antes disso, já assinou a trilha de “Rio” e teve músicas em outras produções do cinema, como “Capitães de Areia” (2011), “Ó Paí, Ó” (2007), “Dona Flor e Seus Dois Maridos” (2003), “Xuxa e os Duendes” (2001), entre outros.

A animação foi premiada, na categoria “Novos Talentos”, do Festival Brasil Stop Motion, maior do gênero na América Latina. O evento recebeu 275 produções de 46 países, dos quais 51 foram os finalistas e apenas dois filmes nacionais foram premiados.

Além de Brown, outros artistas foram convidados para participar do projeto, como a atriz Fernanda Crescêncio (Luna) e dos atores Fábio de Santana (Oduduwa), João Miguel (Olodumaré), Carlos Betão (Bira) e Jorge Washington (Orunmilá).

carlinhos brown filme orixá

A animação é narrada pela figura do Griôt, representada pelo memorável historiador, Ubiratan Castro (1948-2013), carinhosamente chamado de Bira, que conduzirá a descoberta de sua neta Luna, à memória viva que é o continente africano. Os deuses Orunmilá, Oduduwa, Exú e Nanã terão papel fundamental para o desfecho dessa história.

A produção do curta possui na direção musical Guilherme Maia, na cenografia Léo Furtado e Mônica Terra Lima, produção musical de André T., mixagem, desenho de som e animação (2D) Mateus Di Mambro, paineis do grafiteiro Eder Muniz (Calangos) e bonecos do artista plástico Leonardo Muela (Minhocas). O lançamento do filme está marcado para o dia 15 de janeiro.

Related Posts

Comentários

Comentário