A presença de pessoas trans no cinema ainda é pequena, mas um processo de diversidade e visibilidade de pessoas transgênero está ganhando cada vez mais espaço. E, desta vez, um nome de peso em Hollywood deu um passo nesse sentido.

A produtora e distribuidora de filmes independentes Focus Features, da Universal Pictures, em parceria com a organização Film Independent, criou uma bolsa de US$ 10 mil (aproximadamente R$ 40 mil) para diretores trans, que se chamará Lili Elbe Fellowship.

O nome é uma homenagem à Lili Elbe, considerada uma das primeiras mulheres trans a fazer a cirurgia de mudança de sexo, na década de 1920. Sua história inspirou o filme A Garota Dinamarquesa, distribuído pela Focus.

Veja também: VIDA DE ALEXANDER MCQUEEN SERÁ CONTADA NO CINEMA

Além da bolsa, a pessoa escolhida terá como mentores gente importante no meio do cinema independente: o cineasta Derek Cianfrance (O Lugar Onde Tudo Termina), a produtora Christine Vachon (Carol) e Nina Yang Bongiovi (Fruitvale Station: A Última Parada).

Fundada em 2002, a Focus tem em seu vasto currículo em produções com temática LGBTs, como A Teoria de Tudo (2014), Clube de Compras Dallas (2013), Moonrise Kingdom (2012), Milk – A Voz da Igualdade (2008) e O Segredo de Brokeback Mountain (2005), por exemplo.

A Garota Dinamarquesa, concorre ao Oscar nas categorias de Melhor Ator (Eddie Redmayne) e Melhor Atriz Coadjuvante (Alicia Vikander)e  estreia no Brasil dia 11 de fevereiro, distribuído pela Universal.

Related Posts

Comentários

Comentário