Depois de ganhar dois livros, uma peça e uma grande exposição em sua homenagem, a vida de Alexander McQueen vai virar filme. O longa começará a ser filmado ainda este ano e será dirigido por Andrew Haigh, com roteiro de Chris Urch

O estilista britânico já foi tema da peça de teatro “McQueen”, que ficou em cartaz em Londres até novembro passado. O roteirista havia optado por trabalhar em cima da biografia escrita por Andrew Wilson, mas resolveu também fazer uma pesquisa própria. A marca não confirmou o projeto.

Haigh lançou recentemente o filme “45 Years”, com Charlotte Rampling, indicada ao Oscar como Melhor Atriz. O filme também foi indicado ao Bafta e ganhou Melhor Filme noLondon Film Critics’ Circle Awards.lady-gaga-gallery_3

Alexander McQueen é conhecido por sua força emocional e pelo uso de matérias-primas energéticas, bem como a natureza romântica, ao mesmo tempo contemporânea nas coleções. Integral à cultura, o estilista é a justaposição entre os elementos contrastantes: a fragilidade e a força, tradição e modernidade, fluidez e intensidade.

Suas coleções combinam conhecimento profundo e trabalho de alfaiataria britânica sob medida, o fino acabamento dos atelier franceses de alta costura e o acabamento impecável da fabricação italiana. Entre suas fãs famosas, figuravam as cantoras Björk, Lady Gaga e Rihanna e a atriz Sarah Jessica Parker.

Veja também: LIVRO CONTA HISTÓRIA DAS PRODUÇÕES LGBTS BRASILEIRAS DOS ÚLTIMOS 20 ANOS

Vida e carreira

Em menos de 10 anos McQueen se tornou um dos estilistas mais respeitados do mundo, sendo nomeado  Designer Chefe do francês Givenchy Haute Couture Casa, em outubro de 1996, onde trabalhou até março de 2001. Em dezembro de 2000, 51% de Alexander McQueen foi adquirida pelo Grupo Gucci, onde permaneceu como Diretor Criativo.

Alexander McQueen

Foto da exposição: Alexander McQueen: Savage Beauty

A exposição Alexander McQueen: Savage Beauty foi concebida em 2010 após a sua morte e estreou em Nova York, onde atraiu mais de 660 mil visitantes entre pouco mais de quatro meses, sendo considerada a exposição de moda mais visitada do Costume Institute do Metropolitan Museum of Art de Nova York.

McQueen sofria de uma forte pressão no trabalho e estava passando por grande depressão devido a morte de sua mãe segundo informações cedidas por investigadores. O corpo do estilista foi encontrado no seu apartamento no bairro elegante bairro de Mayfair, em Londres, no dia 11 de fevereiro de 2010, um dia antes do funeral de sua mãe. Foi revelado durante o inquérito que McQueen tinha um histórico de depressão, ansiedade e insônia e havia tentado se suicidar outras vezes.

Related Posts

Comentários

Comentário