O programa “Pubertet” teve início na TV norueguesa em maio do ano passado pela emissora estatal Canal NRK. É uma minissérie sobre educação sexual de oito episódios na qual são explicados os aspectos mais importantes da puberdade de maneira simples, real e sem pudores.

Em um dos vídeos, o que ensina o funcionamento do pênis, a jornalista Linha Jansrud apresenta um vestiário com vários homens, um deles se aproxima da tela, ela tira a toalha e começa a palpar todas e cada uma das partes do pênis explicando sua estrutura e funcionamento, sem qualquer apelo sexual, pelo contrário, usando um teor leve e até mesmo divertido.

Apesar das advertências de Youtube – “o vídeo pode ser impróprio para alguns usuários” – o conteúdo não é impróprio, mas sim muito ousado para outros países. Essa sequência em minissérie faz parte de um projeto maior chamado ‘Newton’, um programa com o qual a emissora pública norueguesa quer contribuir para a educação sexual de crianças.

Tópicos como o crescimento, alterações na voz, o aparecimento de pelos no corpo, reprodução e sexo, estão disponíveis para as crianças através de uma linguagem simples e direta. “Queremos ser claros, portanto, para ilustrar como o corpo de uma criança se torna num adulto, usamos modelos reais”, diz Erling Normann, responsável de ‘Newton’, o programa científico que decidiu surpreender o público incluindo esta produção. “Nós evitamos qualquer tipo de conotação sexual”, acrescenta.

Assista a um dos vídeos:

O projeto ‘Pubertet’

Temas como a mudança no tamanho do pênis, as suas diferentes partes, o crescimento dos testículos, a produção de espermatozoides ou esperma são explicados através de fotos, imagens capturadas por microscópios, diagramas que a jornalista desenha numa lousa e corpos humanos reais que ela mostra e toca sem hesitação. Tudo em menos de dez minutos.

Veja também: EMPODERARTE-ME: MULHERES EM CORPOS LIVRES, FOTOGRAFIA QUE EMPODERA

Outra imagem, esta vez de uma vagina, conduz ao capítulo ‘Vagina e menstruação’. Uma vez mais, Jansrud escolhe fotografias e modelos de carne e osso servem para ensinar a anatomia da vulva, assim como um desenho que pinta na pele, ovários e útero. Ela também palpa os lábios e o clitóris, e minutos mais tarde, com o objectivo de mostrar os vários orifícios do matriz feminino, apresenta um molde de plástico.

“A grande vantagem do ‘Pubertet’ é que é emitido em uma emissora pública. Além disso, todos os capítulos são publicados na Internet. Qualquer jovem pode ter acesso a eles”, diz Normann, que afirma ter visto a série com os seus filhos de 11 anos. “Desfrutaram o programa e aproveitei a oportunidade para falar com eles sobre sexo”, acrescenta.

Como era esperado e dada a sua função didática, o programa não tem limite de idade. É apropriado para todos os públicos. “A regulação da mídia norueguesa afirma que essa barreira só se aplica se o conteúdo é prejudicial para o público jovem”, diz o chefe de produção, acrescentando: “‘Pubertet’ não faz mal a ninguém. É completamente contrário a isso”.


E você, o que acha de um programa de educação sexual como o “Pubertet”?  Acredita ser possível um projeto como esse aqui no Brasil? Quais as vantagens ou desvantagens em abordar assuntos tão importantes como a puberdade e o corpo humano na TV aberta, pública e com uma linguagem tão simples e acessível? Deixe seu comentário pra gente, sua contribuição é muito importante!

Related Posts

Comentários

Comentário