A diretora de cinema e de TV Lilly Wachowski, conhecida mundialmente como Andy, divulgou nesta terça-feira (8) que é uma mulher transgênero, aos 48 anos, em um texto no jornal LGBT “Windy City Times”. Segundo o texto, a cineasta afirma que chegou a decisão de revelar sua transição após ser procurada por outros veículos da imprensa.

De acordo com Lilly, ela já havia pensado diversas vezes em divulgar que era transgênero. “Eu só queria — precisava de um tempo para colocar minha cabeça no lugar, para me sentir confortável”. Em 2012, após alguns anos de boatos, Lana Wachowski, até então conhecida como Larry, foi a primeira das duas irmãs cineastas a anunciar que era uma mulher transgênero. A partir do lançamento do longa “A viagem”, as duas pararam de ser conhecidas como os “irmãos Wachowski”.

“Ser transgênero não é fácil. Nós vivemos em um mundo com maioria de orientação de gênero binária. Isso significa que quando você é transgênero, você tem que encarar a dura realidade de passar o resto da sua vida em um mundo que é abertamente hostil contra você”, conta Lily.

Veja também: PRODUTORA DE A GAROTA DINAMARQUESA CRIA BOLSA PARA DIRETORES TRANS

No artigo, a diretora comenta sobre a sorte de ter o apoio da família e condições para pagar todo o procedimento, mas ressalta que muitas mulheres trans não têm essa possibilidade. “Então, é. Eu sou transgênero. E, é, eu passei por minha transição. Eu me assumi para meus amigos e família. A maior parte das pessoas no trabalho também. Todos estão tranquilos com isso. Sim, graças à minha irmã fabulosa eles já passaram por isso antes, mas também porque eles são pessoas fantásticas. Sem o amor e o apoio da minha esposa e amigos e família eu não estaria aqui hoje”.

Junto de sua irmã, Lana, ela ficou famosa como criadora dos filmes “Matrix” (1999), “A viagem” (2012), e pela série “Sense8”, que já está com a segundo temporada renovada, mas ainda sem data de lançamento.

Related Posts

Comentários

Comentário