A cantora e compositora norte-americana Gwen Stefani disse em entrevista à Pride Source que não teria problema algum em ter um filho homossexual. Mãe de três filhos, ela completou, “eu seria abençoada com um filho gay”.

“Eu só quero que meus meninos sejam felizes e saudáveis, e eu só peço a Deus todos os dias para que ele me guie todos os dias para que eu possa ser uma boa mãe porque não é um trabalho fácil”.

Na entrevista, Gwen, que está lançando um álbum novo, também deu um recado para as pessoas que criticam o fato de ela permitir que os herdeiros pintem as unhas.

“Se alguém diz alguma coisa sobre mim e eu não o conheço e ele não é meu amigo ou parte da minha vida, isso realmente não me afeta. É claro que todo mundo vai ter as suas perspectivas e as suas opiniões, e eu sei o que é real e o que é honesto e verdadeiro, e isso é tudo o que importa para mim e tudo que é importante. Então, eu não me importo. Enquanto meus meninos estiverem protegidos e felizes e eu estiver passando um tempo significativo com eles, seja fazendo esportes ou fazendo as unhas deles, isso realmente não importa”, enfatizou.

Veja também: ADORE DELANO É A PRIMEIRA DRAG A TER UM ÁLBUM #1 NAS PARADAS DA BILLBOARD

Stefani ficou famosa em 1995, com o sucesso do álbum Tragic Kingdom do No Doubt, que criou sucessos como “Just a Girl”, “Spiderwebs” e “Don’t Speak”. Os álbuns seguintes não venderam tanto como Tragic Kingdom, mas obtiveram sucesso em diferentes níveis de popularidade e gênero.

Em 2014 Gwen integrou o time de jurados da 7ª temporada do The Voice (Estados Unidos). E após sua participação no reality, a cantora de 46 anos resolveu voltar totalmente a sua carreira musical. Quando questionada sobre de quem sentirá mais falta, ela respondeu: “É a combinação, a química. Eu já estou arrasada por só ter mais três figurinos… E por não estar mais com esses caras. Me dói.”

Related Posts

Comentários

Comentário