Neste final de semana, aconteceu a 27ª edição do GLAAD Media Awards, em Los Angeles, premiação criada pela comunidade LGBT americana para reconhecer e premiar pessoas que se destacam na luta contra a LGBTfobia e que levatam a bandeira arco-íris na mídia.

Entre os homenageados, esteve Demi Lovato, que recebeu o Vanguard Award das mãos de Nick Jonas. “Eu sempre soube que, se realmente conseguisse ser cantora, iria usar minha voz para muitas outras coisas”, disse a militante da causa. Maravilhosa é pouco!

A atriz Ruby Rose (Stella na série “Orange Is the New Black”) recebeu o prêmio Stephen F. Kolzak, entregue pela Taylor Swift e que consagra celebridades que tenham feito alguma diferença promovendo a igualdade.

A série documental “I Am Cait”, de Caitlyn Jenner, recebeu o título de Outstanding Reality Program, em seu discurso, ela falou sobre a importância da representatividade. “Nós temos tantos problemas com a juventude trans, como os altos índices de suicídio e mortes. Uma celebração como a de hoje dá esperança para que essas pessoas possam sobreviver a estes tempos difíceis enquanto descobrem quem realmente são”.

Veja também: NOVA TEMPORADA DE SENSE8 TERÁ CENAS GRAVADAS NA PARADA LGBT DE SÃO PAULO

Além disso, a premiação contou com a presença de Lilly Wachowski diretora da série Sense 8 (que ganhou o prêmio de Melhor Série Dramática), fazendo sua primeira aparição pública como mulher transgênero.

A série Transparent também ganhou como Melhor Série de Comédia e o Carol como Filme Marcante. E os canais Amazon (de Transparent) e Logo TV (de RuPaul’s Drag Race) ganharam o prêmio Reconhecimento Especial.

O GLAAD (Aliança Gay e Lésbica Contra a Difamação, em tradução livre) é uma ONG norte-americana criada em 1985 que monitora a maneira como a mídia retrata a população LGBT.

Related Posts

Comentários

Comentário