A ONG norte-americana Parsemus Foundation está criando um novo anticoncepcional masculino, uma espécie de injeção de gel peniana que garante uma esterilidade com data de validade.

É o Vasalgel, o produto consiste em uma injeção que deve ser aplicada localmente no ducto deferente, vias que conectam o testículo ao pênis, onde a aplicação liberaria um hidrogel semi-impermeável, o que, na prática, significa que ele deixaria o líquido seminal passar, mas barraria os espermatozoides. É uma peneira contraceptiva.

Os produtores afirmam que produto não deixará você ter filhos pelo período de até 12 meses. Para se livrar do Vasalgel, o usuário deve aplicar outra injeção, dessa vez de bicarbonato de sódio, para transformar o hidrogel em líquido – liberando a passagem de espermatozoides pela região.

Vassegel

O produto é uma forma de globalizar algo que não é novidade para os indianos. A Índia já faz, há anos, testes com um produto chamado Risug – que, apesar da fórmula ser diferente, é basicamente o mesmo produto. O ponto é que o produto indiano ainda não pode ser comercializado e os experimentos com humanos acontecem apenas com homens da região.

Veja também: CRIANÇA DE 9 ANOS É A PRIMEIRA NO BRASIL A SER AUTORIZADA A MUDAR DE GÊNERO

Mas a Parsemus afirma que o Vasalgel está sendo desenvolvido sob supervisão do órgão de regulação médica dos Estados Unidos dentro de padrões internacionais de produção, e que o medicamente foi testado em coelhos durante o ano passado e, de acordo com os resultados divulgados, o funcionamento nos animais foi perfeito: os roedores ficaram estéreis durante o período com o Vassegel e voltaram a procriar um ano depois, quando a barreira de hidrogel foi dissolvida.

Agora o próximo passo é o teste em humanos, e isso deve ocorrer em breve. A fundação anunciou que está à procura de candidatos, e que pretende realizar os experimentos ainda esse ano. O objetivo é que o produto chegue às prateleiras em 2018, e se os testes forem positivos, o produto será financiado via crowndfunding.

Related Posts

Comentários

Comentário