Um raro caso de paternidade biológica aconteceu com este casal gay sul africano que vive no Reino Unido: os trigêmeos gerados por inseminação artificial tem DNA dos dois pais.

Joshua, Zoe e Kate nasceram prematuros, às 31 semanas, e correram risco de vida. O parto foi em julho e entretanto os bebés ganharam peso e já estão em casa com os pais, em Pretoria.

Joshua foi o primeiro a nascer no hospital Sunninghill, em Joanesburgo, através de cesariana, com 1,82kg. Zoe a segunda, com 1,4kg e por fim Kate com 1,3kg. Mais de 20 profissionais de saúde acompanharam o parto.

destaque_trigemeos-810x442

“Quando se é gay, pensamos sempre que não será possível sermos pais por muito que o quiséssemos. É muito difícil ser aceite num processo de adoção e nunca pensamos que alguém quisesse ser nossa barriga de aluguer”, contou Christo Menelaou à Sky News.

O casal acabou por conhecer a mulher que se ofereceu para os ajudar a ter filhos no julgamento de Oscar Pistorius, vizinho do casal.

Related Posts

Comentários

Comentário