O britânico Ben Smith, de 34 anos, iniciou no dia 1º de setembro de 2015, uma maratona em prol da causa LGBT. A meta é arrecadar 250 mil libras esterlinas, cerca de R$ 1 milhão, para duas ONGs, que combatem a discriminação de gênero e orientação sexual em escolas no Reino Unidos, através da campanha #Marathon401.

Ele corre 42 quilômetros e 195 metros diariamente, o equivalente a uma maratona por dia, por isso o nome 401 maratonas em 401 dias. Até o momento, já percorreu cerca de 16.400 quilômetros, distância superior a uma viagem de ida e volta entre o Rio de Janeiro e Nova York, e já gastou 22 pares de tênis de corrida.

Pessoas de todo o mundo se inscreveram para correr ao seu lado, sua inspiração para a campanha é pessoal. Ele conta que durante a infância e adolescência  sofreu bullying homofóbico nas escolas onde estudou, o que o levaram a duas tentativas de suicídio, e só depois de contar com o apoio de um amigo, começou a praticar esporte, entrando para um clube de corrida.

“O bullying que eu enfrentei da escola me fez perder a capacidade de aceitar quem eu era, mas isso não acontece mais”, disse Smith, ao jornal Bristol Post. “A sensação que eu tenho ao correr é um sentimento de realização que eu nunca tinha sentido”.

Veja também: O que significa o Setembro Amarelo para a população LGBT?

A campanha já arrecadou cerca de 160 mil libras esterlinas, cerca de R$ 675 mil, para as ONGs Stonewall e Kidscape. O dinheiro é arrecadado pela taxa de inscrição de 26,20 libras cobrada dos interessados em correr ao lado de Smith. Também são aceitas doações e patrocínios. No final do desafio, Smith terá percorrido quase 17 mil quilômetros.

Related Posts

Comentários

Comentário