Travestis e transexuais nem sempre conseguem exercer o direito garantido por lei municipal de usarem o nome social no dia a dia. Para conscientizar sobre os direitos dessa parcela da população, a Prefeitura do Rio lançou nesta quinta-feira (13/10) a campanha “Nome social: um direito do cidadão e cidadã”.

A campanha visa chamar atenção para o direito ao uso do nome social por grupo ‘T’ do movimento LGBT em todos os órgãos municipais. Para isso, fotos de personagens reais e cartazes serão exibidos em todas as unidades de saúde e órgãos públicos. Além de peças para divulgação na internet!

A iniciativa da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual e da Secretaria Municipal de Saúde surgiu após a situação vivida pela mulher trans Flavia Diana, de 18 anos. Ela foi vítima de transfobia em uma unidade de pronto atendimento da cidade, mesmo após apresentar o decreto. Inconformada, Flavia fez a denúncia que inspirou a proposta.

“A gente passa por esse tipo de situação em diversos lugares, o tempo todo. A campanha é mais uma forma de levar informação a todos, para depois não haver a desculpa de que não conhecia o decreto”, ressalta Flavia.

Via: Pheeno

Related Posts

Comentários

Comentário