Uma aluna do 8º período de Comunicação Social da PUC-Rio (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro), relatou que foi alvo de retaliação por parte de uma professora por escolher como tema de seu trabalho a realidade da população LGBT na universidade.

De acordo com a estudante, a professora alegou que o assunto “traria problemas com o reitor”, e mesmo diante da comoção dos outros alunos, o tema foi censurado.

Ela conta que o trabalho tinha o tema de livre escolha, e que o assunto havia sido escolhido por ela com o objetivo de mostrar que a universidade é um espaço democrático, com grupos ligados à causa, e também denunciar casos de homofobia ocorridos na instituição.

Depois de ter a proposta rejeitada pela professora, a jovem conta que ficou surpresa com a reação e com a justificativa apresentada. Segundo ela, desde o início do curso, faz trabalhos abordando o tema LGBT a fim de promover uma conscientização sobre o assunto.

A professora teria argumentado ainda um receio de que a reitoria pudesse desaprovar o trabalho e que algum funcionário pudesse ser exposto, lembrando o caso de um professor do departamento de comunicação social que foi denunciado por machismo e homofobia.

“Ela estava com medo de isso acontecer de novo, estava com receio de eu expor algum professor que tivesse envolvido com os casos de preconceito. Eu tentei explicar que meu objetivo não era expor ninguém e nem iria colocar o nome deles, mas apenas contar o ocorrido”, disse a aluna em entrevista ao jornal O Dia.

A PUC-Rio informou, em nota, que, após as polêmicas envolvendo professores e alunos do departamento, uma carta de orientação foi enviada a todos os professores no início deste ano. No documento, a instituição ressalta que não tolera “nenhum preconceito de gênero, orientação sexual, etnia, classe social, filiação religiosa e política será tolerado”.

Veja também: 11 livros para trabalhar com gênero, orientação sexual e preconceito na escola

No documento, a universidade afirma que a “convivência universitária deve ser pautada por princípios”, como “respeito ao outro em todas as suas dimensões” e “o diálogo e o encontro devem ser princípios orientadores da conduta coletiva”.

Related Posts

Comentários

Comentário