O correspondente da Globo em Nova York, Felipe Santana e seu namorado, o produtor Bruno Della Latta, foram detidos para esclarecimentos na noite de domingo (26/02) em Salvador, onde passavam o Carnaval, depois de se envolverem em uma briga corporal com policiais militares que faziam o patrulhamento na área.

Segundo o colunista Léo Dias, do jornal O Dia, Felipe e Bruno estavam no Bloco Coruja, no circuito Osmar, quando Bruno deu em cima de um dos policiais, chegando a apalpá-lo. O PM não teria gostado e partiu para a agressão.

Ao perceber a confusão, o correspondente da Globo tentou defender o companheiro e iniciou uma briga com os dois policiais . No meio da briga, Della Latta foi atingido por um cassetete na cabeça e desmaiou, já os policiais tiveram ferimentos na boca e nos braços.

Todos foram para a delegacia e passaram por exames de corpo de delito, logo após Felipe e Bruno foram liberados, e os policiais entraram com um pedido junto a Secretaria de Segurança Pública do Estado, solicitando que o caso seja investigado pela Polícia Civil.

A Rede Globo se pronunciou sobre o fato, através de uma nota divulgada nesta segunda-feira (27/02):

“Felipe Santana e Bruno Della Latta, que estavam de férias em Salvador, se envolveram num incidente com a polícia militar durante um bloco de carnaval, ontem. O Felipe sofreu escoriações leves e foi conduzido para a delegacia para prestar esclarecimentos e fazer corpo de delito. Já Bruno, que recebeu chutes e golpes com cassetete, foi levado ao hospital para fazer diversos exames e ser medicado, mas já recebeu alta hoje pela manhã e prestará depoimento em breve. Ambos passam bem.Estamos dando o suporte necessário aos jornalistas e aguardamos uma rigorosa apuração do caso.”

A Secretaria de Segurança Pública da Bahia também emitiu uma nota por meio de sua assessoria de comunicação:

“Mais cedo, no circuito Osmar, foi conduzido para averiguação, após desentendimento com uma guarnição da PM, o jornalista Felipe Tomaz Sant’ana. Ele foi ouvido na Central de Flagrantes e liberado, assim como os policiais envolvidos na situação. O colega dele, Bruno Aversa Della Lata, teve um ferimento no supercílio e está em observação no Hospital Aliança e prestará depoimento assim que liberado. A Polícia Civil já instaurou um inquérito para apurar o caso e iniciou a ouvida de testemunhas que presenciaram o fato.”

Related Posts

Comentários

Comentário