Lembram que em novembro nós anunciamos o lançamento da série do produzida e dirigida por Gus Van Sant, When We Rise, que narra a trajetória do movimento LGBT nos Estados Unidos?! Pois bem! Ela já foi lançada por lá agora em fevereiro, e a Sony anunciou que estreia aqui no Brasil em julho.

A série tem como roteirista Dustin Lance Black, vencedor do Oscar por Milk: A voz da Igualdade, e começa sua narrativa em 1972  até chegar em 2013, mostrando o surgimento e a organização do movimento LGBT nos EUA até chegar ao modo como a sociedade entende o grupo hoje.

Roma Guy, ativista dos direitos das mulheres.

A produção é baseada no livro de Cleve Jones (interpretado por Guy Pearce), um dos maiores ativistas pelos direitos LGBT ainda vivo. E tem ainda no seu elenco, Whoopi Goldberg como Pat Norman, a primeira funcionária abertamente gay do Departamento de Saúde de São Francisco; Rosie O’Donnell como Del Martin, uma das fundadoras da primeira organização de lésbicas dos Estados Unidos; Mary-Louise Parker como Roma Guy, a ativista dos direitos das mulheres; e Rachel Griffiths como Diane, esposa de Guy e ativista da luta por justiça social.

Além de Jonathan Majors e Michael K. Williams, no papel de Ken Jones, importante ativista gay e negro, Ivory Aquino, como a transexual Cecilia ChungKevin McHale no papel do ativista da AIDS Bobbi Campbell, e Denis O’Hare como Jim Foster, um organizador do partido democrático abertamente gay.

A série é um registro fundamental para entender a luta pelos direitos civis, e mesmo tendo personagens reais, o grande protagonista da série é a causa LGBT. Todas as “letras” aparecem e são representadas com respeito, entendendo suas especificidades, os pontos de desacordo e a necessidade da união dentro do movimento.

Em cada episódio é possível sentir crescer a inconformidade com as políticas de exclusão de um Estado desumano e negligente desde sempre. As escolhas dos personagens mostram que a necessidade de lutar foi por amor a vida, suas vidas e dos seus semelhantes.

Para quem conhece um pouco da história do movimento LGBT, When We Rise é emocionante, refrescante e dá um fôlego para continuar a trajetória. De qualquer forma, mesmo muitas das histórias contadas na série serem conhecidas, o fato de televisionar essas narrativas é uma forma de tirar do obscurantismo a luta pela dignidade e pelos direitos fundamentais.

Em meio ao turbilhão de cenas que nos indigna, é possível sentir o olhar e a voz de Gus Van Sant. É palpável sua angústia e sua satisfação em poder contar a nossa história. Em poder dar nomes às pessoas que conseguiram os (poucos) direitos que podemos usufruir hoje. When We Rise é um serviço ao mundo. Uma obra prima da história para a história.

Confira ao trailer de When We Rise:


Conheça também o documentário Nossos Amor Existe:

Related Posts

Comentários

Comentário