A modelo Valentina Sampaio, de 22 anos, já é um dos nomes mais solicitados para as passarelas high fashion no mundo. Depois de estampar capas das revistas VogueL’officiel e Elle, a brasileira segue rompendo barreiras e padrões.

Recentemente, Emmanuele Alt, diretora editorial da versão francesa da Vogue, declarou que Sampaio tem qualidade artísticas e pessoais únicas, encarando todos os desafios.

Com mais de 76.000 seguidores no Instagram, ela é um dos nomes mais esperados para o próximo desfile da Victoria’s Secret. Se confirmado, será um feito para o mundo da indústria da moda, já que a marca, uma das mais cultuadas do mundo, nunca teve uma modelo trans desfilando.

Nas passarelas, a pioneira foi a modelo britânica April Ashley, que teve uma carreira profícua nos anos 1960 até que tabloides divulgaram matérias sobre sua sexualidade, diferente do lugar ocupado hoje por Valentina, que além de não precisar esconder seu gênero, ainda ajuda a dar visibilidade e a transformar a condição social das pessoas transgêneros.

Protagonismo

Em março, Valentina foi destaque por ser a primeira transgênero capa da Vogue de Paris. A modelo, que tem 1.77m de altura, começou a carreira aos 16 anos de idade. Em 2016, ela se tornou a primeira trans a representar a L’Oréal Paris no Brasil.

Nascida em Aquiraz, litoral do Ceará, Valentina é filha de um pescador e uma professora, e aos 21 anos, foi um dos destaques da edição da São Paulo Fashion Week (SPFW). Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo durante a semana de moda paulista, a modelo disse que o rótulo de transgênero é importante para enfrentar o preconceito.

“É um momento em que estamos tendo essa visibilidade e precisamos falar disso agora para que no futuro isso não seja mais necessário. Espero que um dia não existam mais esses rótulos, pois todos nós somos seres humanos e exigimos respeito”, afirmou.

Related Posts

Comentários

Comentário