A Ásia recebeu no início do mês, o lançamento do primeiro serviço de streaming com conteúdo exclusivamente LGBT. O GagaOOLala foi desenvolvido pelos organizadores do Taiwan International Queer Film Festival, e tem como objetivo tornar as produções mais acessíveis ao público LGBT.

“Depois de três anos de execução do festival (Taiwan), acreditei que deve haver outra maneira de compartilhar essas histórias com mais pessoas”, conta o fundador Jay Lin.

Em vários países onde GagaOOLala será acessível, é ilegal ser gay ou transgênero. A situação das comunidades LGBTQ em alguns países também não é muito positiva, mas a ideia é utilizar o poder da mídia e das artes para tornar a sociedade mais aceitável.

Veja também:

“A homossexualidade pode ser um crime em certos países, mas também temos que perceber a importância e o papel fundamental que a mídia desempenha na mudança de mentalidades. Por exemplo, nossos últimos esforços de igualdade matrimonial em Taiwan”,a fima Lin.

O serviço atualmente conta com 350 títulos e está disponível para assinantes no Sudeste Asiático, como Brunei, Camboja, Indonésia, Laos, Malásia, Myanmar, Filipinas, Singapura, Taiwan, Tailândia e Vietnã, e custa US$ 6,99, aproximadamente R$ 22 por mês.

Conteúdo original

A plataforma também criará conteúdo original, seu primeiro longa-metragem é uma co-produção internacional entre Taiwan e Filipinas chamada  Tale of the Lost Boys . Dirigido por um dos inovadores do cinema gay na região, Joselito Altarejos.

Uma das primeiras metas do serviço é abrir um canal de comunicação entre a plataforma e os festivais de cinema Queer no Sudeste Asiático, e encontrar e promover mais histórias LGBTQ da região. E pelo site, apresentar todos os meses novos títulos com temas que variam a partir do momento relevante, para incentivar os espectadores a descobrir novos conteúdos.

Related Posts

Comentários

Comentário