O norte-americano Shane Landry, de 26 anos, e o brasileiro Victor Afonso de Almeida, de 22, foram agredidos por três homens, na madrugada deste sábado (27), no meio da  avenida Afonso Pena, no centro de Belo Horizonte. Segundo Shane, ele e o amigo estavam saindo do estabelecimento Pajubar, às 3h30, quando foram abordados pelos homens aparentemente “bem vestidos”.

“Estávamos rindo, indo embora para casa quando os três chegaram nos perguntando porque estávamos felizes. Não respondemos e continuamos andando. Ao perceber que eles estavam nos seguindo, começamos a correr”, explica.

Os agressores conseguiram pegar Victor primeiro e o agrediram com socos e ponta-pés. “Eu corri na frente e quando olhei para trás eles estavam batendo no meu amigo, gritei pedindo ajuda e ninguém ajudou”, diz Shane.

Victor conta que enquanto ele apanhava do trio, eles gritavam: “Estava feliz demais, hein?”. Só depois que Shane voltou para defender o amigo que eles pararam de agredir Victor e começaram a bater em Shane, que foi atingido com socos nos olhos e chutes pelo corpo todo.

A suspeita dos rapazes é de que o ataque tenha sido uma reação homofóbica. “Eu estava com celular e eles não pediram. Também não levaram a bolsa do meu amigo, que seria um alvo fácil. Fugiram sem levar nada, no sentido Praça Sete. Então ficou muito claro que nos atacaram por nossa orientação sexual”, explicou Shane.

Nascido na Flórida, o estudante de mestrado em Demografia da Universidade Federal de Minas Gerais mora na região Centro-Sul de BH há 2 anos e meio. “Vim para estudar na UFMG, adoro a cidade e as pessoas daqui, não vou desistir de BH, mas situações como estas nos tiram a paz”, lamenta.

Segundo a Polícia Civil, as vítimas registram boletim de ocorrência na tarde de sábado, na Central de Flagrantes (Ceflan)2, no bairro Floresta. Os autores das agressões ainda não foram localizados e a investigação está em andamento.

Veja a postagem de Shane no Facebook:

Related Posts

Comentários

Comentário