O ator Cauã Reymond está prestes a estrear o filme Não devore meu coração. No longa, ele interpreta um motoqueiro, membro de uma gangue na divisa do Brasil com Paraguai. O personagem marca os 15 anos de carreira do ator, que estreou em Malhação, aos 22 anos.

“Recebo muitos convites, mas só aceito aqueles que subvertem os personagens que me oferecem nas novelas”, diz ele, que virá em 2018 como ninguém nunca viu, também no cinema. Cauã está no elenco de Piedade, longa de Cláudio Assis, em que tem duas cenas quentes de sexo com Matheus Nachtergaele. “É bem hard core. Acho legal contar uma história mais erótica. Não tive pudor nenhum.”

Em entrevista à revista Época, o ator falou sobre o título de símbolo sexual: “Fico lisonjeado, mas não acordo pensando nisso. Sei que meus personagens ajudam a preencher esse posto. E é bom penetrar nesse imaginário do público, levar a pessoa para a fantasia. Mas eu sou desconfiado. Tenho mais facilidade para ouvir uma crítica do que para aceitar, de coração, um elogio. Acho que é uma forma de eu me proteger.”

Sobre carreira internacional, ele conta que não está em sua prioridades. Se eu fizesse um filme que cruzasse a barreira, como o Rodrigo (Santoro) fez com Walter Salles e tal, não veria problema. Mas eu tenho uma filha pequena. E eu não teria como passar tanto tempo me dedicando a morar fora, correndo atrás, como Alice Braga e outros fazem, porque a paternidade preenche um lugar especial na minha vida.”

No balanço sobre sua carreira, Cauã conta que não chegou “pronto”, não fez teatro desde cedo, e quando começou na TV se sentia ainda meio engessado, mas que o cinema sempre o deixou mais livre para experimentar.

“Quero entreter e também não tenho preconceito, posso fazer algo mais comercial, como o filme Uma dupla quase perfeita com a Tatá Werneck, que estreia ano que vem. Fiquei apavorado de trabalhar esse lado cômico, mas gosto de me reciclar”, afirma.

O polêmico Piedade

O novo filme de Cláudio Assis (Big Jato e Amarelo Manga) narra a história de uma cidade fictícia que precisa se adaptar às novidades quando uma empresa petrolífera chega para explorar os recursos locais. Na trama, Cauã será um dono de um cinema pornô e pai de Gabriel Leone.

Matheus Nachtergaele interpreta um executivo que conhece Cauã depois de ter deixado São Paulo para viver em Recife. O filme já vem sendo comentado como um dos mais progressistas do cinema nacional, e promete trazer polêmica, não só pelas cenas de sexo entre os atores globais, mas pelo tema que envolve a trama.

Ainda no elenco estão Fernanda Montenegro e Irandhir dos Santos. O longa ainda não tem data de estreia.


Veja também:

Rami Malek, da série Mr. Robot, será Freddie Mercury nos cinemas

Rainer Cadete e Rocco Pitanga estrelam romance gay em novo filme

Related Posts

Comentários

Comentário