Nesta segunda-feira (4) o deputado liberal Tim Wilson tornou um ato de amor em um símbolo de resistência. Enquanto discursava sobre a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo no país, na Câmara Baixa da Austrália, pediu o companheiro em casamento.

Ao começar o debate sobre a proposta, que foi aprovada por 61% dos australianos através de um plebiscito, Wilson, do mesmo partido que o primeiro-ministro, Malcolm Turnbull, disse com a voz entrecortada: “Resta somente uma coisa a fazer. Ryan Patrick Bolger, quer se casar comigo?”.

Ryan Patrick Bolger (centro da foto) recebendo o pedido de casamento do deputado Tim Wilson. (Fotos: Australian Parliament via Seven News / AFP)

O companheiro de nove anos, que estava na galeria do público disse um emocionado “Sim” que gerou reações positivas entre os parlamentares.

A Câmara debate a proposta, que espera que seja aprovada antes do Natal, depois que o projeto de lei recebeu na semana passada o sinal verde do Senado.

O projeto permite aos oficiantes de bodas religiosas a se opor a realizar este tipo de casamento, mas o impede no caso de oficiantes civis, tal como pediam vários deputados conservadores.

Esse debate foi possível depois do plebiscito convocado pelo primeiro-ministro Turnbull, em cumprimento de uma promessa eleitoral.

Com informações do G1.


Veja também:

Lei que amenizava assassinato de homossexuais é revogada na Austrália

Sem referência para própria festa, casal cria revista de casamento para lésbicas

Related Posts

Comentários

Comentário